Publicações sobre Política, Ciência de Dados & Análise de Dados Sociais

Após registro de candidatura, Lula é o candidato com maior índice de discurso de ódio no Twitter. Boulos lidera no mês

* Pesquisa sendo realizada por Aron Bordin, aluno de BCC da Faculdade de Ciências - UNESP Bauru

Sobre o Projeto

Este projeto tem como objetivo analisar o uso do Twitter durante a eleição de 2018 com Inteligência Artificial, Ciência de Dados e Processamento de Linguagem Natural, monitorando candidatos, assuntos de interesse, páginas de notícias, movimentos sociais, dentre outros. Durante a coleta dos dados serão publicados relatórios analisando o uso de robôs, a propagação de fake news, a presença de discurso de ódio, comportamento dos usuários, etcs. Alguns desses relatórios serão publicados periodicamente neste blog.

Discurso de Ódio

Analisando os assuntos mais comentados no Twitter e os discursos analisados, montamos um painel para comparar a proporção do discurso de ódio quando um candidato é mencionado na rede.

A menção à um candidato pode ocorrer de três formas: (1) comentário em uma postagem do candidato; (2) citação por nome; (3) citando o nome de usuário do mesmo. Após coletarmos todas as citações da maioria dos candidatos à presidência, comparamos a proporção do discurso de ódio e de outros discursos na rede.

Últimas 24 horas

Considerando as últimas horas, o ex-presidente Lula foi o candidato com maior presença de discurso de ódio. Acredita-se que isso tem relação com o registro de sua candidatura, divulgada nas redes no início da noite.

Considerando a faixa de horário das 13h30 do dia 15/08 até 13h30 do dia 16/08, Lula lidera na proporção de discurso de ódio que está presente em 6,6% das suas menções. Lula é seguido por Bolsonaro, Haddad e Boulos, com 5,7%, 6,0% e 6,0%, respectivamente.

Veja o gráfico a seguir:

Últimos dias

Ao analisarmos a última semana e o último mês, Boulos é quem lidera. Nos últimos 7 dias esteve com 6,6%, seguido por Lula e Bolsonaro, com 6,4% e 5,3%, respectivamente.

Nos últimos 30 dias a proporção é praticamente a mesma.

Compartilhe o post:
Publicado por Aron Bordin
Graduando em Ciência da Computação pela Unesp. Especialista em Ciência de Dados, Big Data, Deep Learning e Processamento de Linguagem Natural.
Interessado por política e social data science (ciência de dados sociais).
Twitter: @aron_bordin
Email: aron.bordin@gmail.com

Comentários